“Publicar ou morrer”


Há um crescente questionamento sobre a condição do acadêmico em ter que publicar artigos para permanecer no seu patamar de visibilidade e competência acadêmca e intelectual. Muitos questionam esta imposição do “publish or perish”.
 
Gostaria de lembrar que  faz parte da função do pesquisador publicar o resultado de sua pesquisa. Não é uma pressão da academia ou uma questão do discurso do “publicar ou morrer “. Todo o pesquisador pesquisa  e ao ter os resultados de sua pesquisa tem uma satisfação interna em publicá-los para conhecimento de seus pares e da sociedade. Se o pesquisador não publica indica que não pesquisa, se não pesquisa vai morrer por inaptidão para a carreira e não por sua incapacidade de divulgarção.

Se a  pesquisa do pesquisador é financiada pelo Estado a necessidade de publicar assume além da satisfação pessoal um dever de prestação de contas do fomento recebido. O dever prioritário de um pesquisador é realizar pesquisas e não a docência ou a formação de recursos humanos; isto até acontece em sua vida mas como sub-produto da sua pesquisa.

A pesquisa não é realizada, prioritariamente para ser lida, por multidões. Seus resultados devem retornar a sociedade em forma de uma ação de inovação modificadora da realidade (para melhor). Se o conteúdo da pesquisa não esta se revertendo em patentes ou sendo usado para o bem comum há algo errado no sistema de C&T e Inovação.

Assim,  existe um discurso bem intencionado do estresse vindo da necessidade da produção cientifica . Quem quer ser pesquisador tem que pesquisar e ao finalizar seu estudo tem que prestar contas do pesquisado  por escrito aos seus pares e sociedade . O discurso contra o publicar ou morrer opera no vazio não muda a realidade como a pesquisa inovadora.

Aldo de A Barreto

2 comentários em ““Publicar ou morrer”

  1. Olá, Profº Aldo Barreto!

    Até entendo a posição do pesquisador e da necessidade (leia-se dever na maioria dos casos, tendo em vista o financiamento público) de publicar os resultados das pesquisas. Apesar de não ser obrigação do pesquisador a docência ou a formação de recursos humanos, como o senhor colocou, acredito que deva existir um equilíbrio entre os três (ensino, pesquisa e extensão). Falando do ponto de vista de um graduando, acredito que isso reverterá em benefícios para os dois lados, discentes e docentes, sobretudo na formação de qualidade, já que nem sempre as aulas atendem às nossas expectativas. Por outro lado, também reconheço que não é obrigação da universidade ensinar tudo (hoje mera ilusão…), muitos conteúdos nos aprofundamos por conta própria ou por meio de projetos acadêmicos. Reconheço que é um desafio e tanto, pois além da função de pesquisador muitos docentes também atuam em cargos administrativos, mas acredito que na medida certa esse equilíbrio só poderá gerar bons frutos.

    Abs,
    Eduardo.

    • São duas carreiras diferenciadas com suas vantagens e desvantagens. O docente deveria ensinar prioritariamente mas, perquisar e fazer extenção equilibrando com a docencia. O pesquisador pesquisa ensina o que pesquisa desde a bancada do laboratório até a descrição da pesquisa que ele descreve e escreve com todos os passos, metodologia e os resultados encontrados para que outros pesquisadores possam legitimar sua pesquisa testando sua veracidade pel replicação. Aqui volto ao cerne da postagem que foi a contrariedade de alguns tem sobre a necessidade do pesquisador publicar para não perecer. O pesquisador , como disse, tem que pesquisar e publicar sua pesquisa ou não é um pesquisador e deve mudar de profissão. Não há equilíbrio possivel que desobrique o pesquisador de realizar o cerne de sua função que é pesquisar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: