Para a inclusão digital e distribuição mais equitativa da informação

” Acontece, não raro, que em artigos de jornais ou em ensaios universitários alguns autores, diante da nova era do computador e da Internet, se refiram à possível “morte dos livros”. Porém, se os livros estiverem em via de desaparecer, como ocorreu com os obeliscos ou com os tijolos de argila das civilizações antigas, não será esse um bom motivo para abolir as bibliotecas. Ao contrário, devem sobreviver como museus que guardam as descobertas do passado, assim como guardamos a Pedra de Rosetta num museu porque já não estamos acostumados a entalhar nossos documentos em superfícies minerais ” [1]

Uma nova tecnologia de leitura se insinua e agora pode ter havido o empurrão que faltava para que os livros digitais se popularizem em todo o mundo. A livraria virtual Amazon anunciou o lançamento da versão internacional do Kindle, aparelho de leitura digital que permite a compra de publicações para clientes com residência em mais de cem países do mundo inclusive o Brasil. Eles poderão ter acesso a um catálogo de 350 mil títulos digitais à venda.

O aparelho para leitura estará disponível para usuários brasileiros, também via acesso em rede 3G, a mesma da transferência de dados de celular em alta velocidade. Na prática a versão digital de um livro poderá ser transferida para o Kindle da praia, em um ônibus, em uma sala de leitura da biblioteca ou de qualquer lugar com cobertura 3G.

A livraria virtual, em questão, promete que todo livro impresso, em qualquer língua, estará disponível em menos de 60 segundos para qualquer parte do mundo. Entre as publicações da América do Sul, o jornal O GLOBO foi a primeira a anunciar uma versão para o Kindle já a venda na Amazon. Editoras de livros também já começam a contratar. A Ediouro explica que, a partir de novembro, todas suas obras publicadas terão um corresponndente digita.

O Globo já está à venda no site da Amazon, ao lado de periódicos de outros países, como os americanos “New York Times” e “Washington Post”, o inglês “Financial Times”, o espanhol “El País” O Globo quer manter uma postura de inovação para caracterizar seus produtos.

Fonte: O Globo de 08/10/200, Edição impressa,Caderno Economia.

[1] Umberto Eco, Muito Além da Internet,
http://www.ofaj.com.br/textos_conteudo.php?cod=16
___________________________________

Nota da Lista:

A vinda do livro eletrônico não significa que o livro tradicional em papel acabará. O livro convencional existira, ainda, por muitos anos, até findar em um outro tipo de instituição como indicado por Umberto Eco no trecho que abre esta postagem. Mas todos aqueles que tratam com a informação em uma condição profissional não podem, por uma questão de afetividade ao veículo, ignorar uma nova tecnologia. É sabido que a tecnologia estabelecida lutará muito para continuar monopolista e fechar o mercado para a técnica emergente. Acontece com todas a inovações e em todos os campos.

O que não se pode negar é a necessidade de se examinar e a possibilidade de aceitar uma inovação que traz uma enorme sedução de inclusão digital e distribuição mais equitativa da informação. Quem visitar o Site da AMAZON verá que a “Encyclopedia of Library and Information Sciences, Third Edition, (Mar 1, 2009) by Marcia J. Bates and Mary Niles Maack” esta sendo comercializada em papel por $3,000.00 dólares americanos e via digital através do Kindle por $375 dólares americanos, cerca de um décimo do preço em papel.

Um comentário em “Para a inclusão digital e distribuição mais equitativa da informação

  1. Concordo que os profissionais da informação não podem ignorar as novas tecnologias. É a população, hoje batizada de mercado, que irá ditar em quanto tempo uma substituirá a outra. Foi assim no tempo de Gutenberg. Aliás um projeto interessante leva o nome dele http://www.gutenberg.org
    Não sei por que as pessoas têm medo do livro eletrônico. É só uma questão de se chegar ao produto ideal entre um livro de papel e um computador convencional.
    Outra tecnologia que estão experimentado é o plastic reader http://www.youtube.com/watch?v=50x8h7fF4DU

    Um abraço,

    Ricardo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: